JOGO ASTROLOGICO

JOGO ASTROLOGICO

Pelotas 2012

Pelotas 2012

Oficina em Pelotas

Oficina em Pelotas

Em Pelotas 2012

Em Pelotas 2012

Pelotas 2012

Pelotas 2012

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

O TEMPO E A MEMÓRIA -CAPRICÓRNIO-CÂNCER

Fazer as pazes com o tempo é compreender e assimilar
Saturno de outra forma em nossos mapas individuais.
O tempo tem sido objeto de muitas crises para o ser humano.

Inventamos o relógio para medir o tempo e achamos que
havíamos solucionado nossa relação com ele. Doce ilusão, nossa
angústia ampliou-se! Não conseguimos detê-lo, o contrário,
o tic tac das horas nos lembra a todo momento da nossa finitude.
Ao que parece Cronos nos empurra impiedosamente para frente,

ao envelhecimento e morte. Sim, é o custo da encarnação,
passamos pelo tempo e ele passa por nós.
Mas o que efetivamente Cronos representa?
Sua imagem cruel devorando seus filhos é assustadora, mas
é como nos sentimos quando estamos “perdendo tempo”,
uma ansiedade nos toma e nos desnorteamos, para onde
devemos ir? Como não ser engolido pelo tempo?
Na Astrologia Cronos rege Capricórnio o signo das realizações,

das autoridades, dos projetos bem sucedidos.
A Casa 10 também é assunto de Cronos, a casa da consciência,

o meio do céu e sua visibilidade clara, nosso papel social.
Interessante que a consciência esteja associada a Capricórnio,

é a maturidade responsável. Daí uma compreensão mais ampla
de nosso Cronos ou Saturno interno, um trabalhador incansável
na busca por consciência, a cabra que sobe a montanha e não
desiste até chegar ao cume. Nosso Saturno constrói consciência!
Parece paradoxal que o engolidor de filhos nos ajude a obter
consciência, a única coisa capaz de detê-lo, ou talvez compreendê-lo.
Nossa autonomia depende de nossa consciência, Saturno sempre

foi associado a busca da independência, não é a toa que os
fortemente capricornianos buscam desde cedo essa condição de
autonomia. Mas o que parece um paradoxo é a nossa tremenda
incapacidade de nos tornar-mos livres.
É aí que aparece a confusão e o medo em Saturno, incapaz de

perceber além da forma ele não se libera e de uma maneira
conservadora preserva velhas atitudes ultrapassadas e
desgastadas. Por isso que em seus trânsitos pelas casas e planetas
de nosso mapa nos defrontamos inicialmente com nossas velhas
atitudes e hábitos. Precisamos perceber e sentir o quanto essas
velhas formas estão enraizadas para poder iniciar um processo
de reconstrução. Saturno transitando significa reforma geral,
entramos em obras, e um canteiro de obras é sempre angustiante
em função da nossa própria pressa de ter tudo arrumadinho.
Incrível, é Cronos-Saturno construindo consciência

por onde passa!
Então chegamos no signo de Câncer, o outro lado, a outra

face do tempo, o passado e a nossa memória. Uma maneira
incrível de conter o tempo e sua passagem. Tudo que passou
deixou rastro na nossa memória e a forma como lidamos com
essas lembranças traduz a qualidade de nossa interação com o
tempo. Câncer é regido pela Lua, nossa auto imagem e relação
com família e o passado formador do nosso recheio anímico,
nossa consistência emocional, nossa estrutura de sensibilidade.
Então quando somos muito cancerianos nos apegamos ao passado,
seja considerado bom ou ruim, ficamos presos nele, queremos
ele de volta ou nunca mais queremos experimentá-lo.
Preservamos muito as relações significativas, é um patrimônio
sentido e vivido em uma época, lembranças de tempos idos que
parecem sempre presentes.
Fica claro aqui a importância das memórias no processo de

desenvolvimento da consciência. Quanto mais formos capazes
de lembrar de experiências passadas mais podemos obter
consciência, percebendo o que precisamos soltar ou incorporar
para mudar e melhorar uma condição.
Saturno vai empurrar para frente e a Lua pode se apegar ao

passado em ressentimentos, em insegurança, em timidez,
em fechamento. Quando a Lua está mais segura tanto melhor
a passagem de Saturno, o processo emocional de crescimento
torna-se mais suave, menos dolorido. Saturno é a oitava superior
da Lua, uma Lua mais estruturada e segura. Fica claro assim a
necessidade de reconhecer as necessidades de nossa Lua e tudo
o que ela representa de nosso passado familiar. Crescer passa
pela capacidade individual de se desprender de forma saudável
das memórias vividas. Como se diz agora: Outro Mundo é possível!
Abraço
Eduardo
ps. o eixo Capricórnio/Câncer indica essa relação com a passagem

do tempo, como nos posicionamos na caminhada pela existência.

2 comentários:

Christiane disse...

Muito bom...

Eu tenho capricórnio na casa 10/11 (cúspide na 11, porém pega quase toda a 10 com os planetas sol, venus, mercurio, jupiter e nodo norte) e cancer na (cuspide da 5 mas pega quase toda minha 4 com uma roda da fortuna lá)

http://autoconhecimentoeastrologia.blogspot.com/2010/01/por-que-fazer-um-mapa-astrologico.html

Vc consegue ver meu mapa.

Marilia disse...

Du, adorei este comentario!Muito a ver comigo, uma bela canceriana, muito a ver com meu presente!Muito util!!!

Um bjo grande com carinho pra vcs,
Marilia