JOGO ASTROLOGICO

JOGO ASTROLOGICO

Pelotas 2012

Pelotas 2012

Oficina em Pelotas

Oficina em Pelotas

Em Pelotas 2012

Em Pelotas 2012

Pelotas 2012

Pelotas 2012

sexta-feira, 5 de março de 2010

Então estamos no final de ano astrológico.
Um período de provações reais muitas e muitas vezes

mais intensa e simbólica do que o ano novo burocrático
imposto por decreto,muito conveniente ao mercado.
Então que as coisas acontecem como precisam acontecer
e o signo de Peixes permite que tudo venha à tona,
sensibilizando a todos os seres aqui visíveis ou ali invisíveis.
Assim as emoções ficam a flor da pele, os "ataques"
acontecem, é preciso derr-amar tudo e não excluir nada,
se não conseguimos transcender os julgamentos agora é o
momento para isso, exercício de paciência,
de total imersão.
Sensação de impotência, de espera, às vezes um desânimo
.....mas por quê tem que ser assim....isso não tem jeito mesmo!!
É os julgamentos estão sempre presentes, é o nosso Saturno
interno projetando-se como senhor da realidade.....
mas que realidade?
A questão é a realidade é muuuuito maior, muito mais
ampla do que nosso 2 olhos enxergam.
A compaixão é exercitada intensamente nesse período,
ou talvez percebida pela primeira vez em outra magnitude.
Com tudo isso pode vir uma sensação de pertencimento,
de nunca ter estado separado, independente do "problema"
que temos ou estejamos enfrentando....estamos no mesmo
planeta, na mesma galáxia..... E é em Peixes que temos
o privilégio de poder agradecer a oportunidade de poder
ver o barco, o planeta, poder sentir essa sensação
de confiança plena. Essa é a entrega! Com dor ou sem dor,
sofrendo ou não sofrendo conscientemente,
perceber a ternura do momento, estar presente no tempo,
poder exercer o desprendimento, a ajuda!
Sim a ajuda...ajuda...
Nào é uma questão de dúvida, de poder ou não poder,
de vida ou morte. É uma questão de estar aí e aberto
a tudo o que acontece. O tempo vai ajudando......
O último mes do ciclo astrológico traz muitas e muitas
sutilezas e também concretudes "tsunâmicas" que são
tão duras e sofridas, que nos fazem questionar tudo...
mas....quem disse que as coisas precisam ser cada vez
mais leves, mais certinhas, mais organizadas? Tudo está
aí ao mesmo tempo e sempre esteve! Compreender e
expandir os horizontes da individualidade e,
por consequência, da coletividade causando uma nova
individualidade....und so weiter!
Comprar um carro, montar um novo projeto de trabalho,
passar noites no hospital acompahando algum amigo,
fazer uma obra, preparar novas aulas, celebrar um
nascimento, perder um ente querido....ficar preso no
trânsito caótico....
O que não pode acontecer? O quê está errado?
Perceber a Vida .....
o que mais queriamos mesmo??
Beijos
duastro@terra.com.br

5 comentários:

Madalena disse...

\\ O que mais queríamos mesmo?//

Amor Du! Sempre e sempre, mais e mais Amor!

Belo texto!

Abrç

Anônimo disse...

Oi, queriDU DU !
Saudades de todos aí em baixo, tô aqui em Garoupa ainda," coitada", né?, mas tenho amudança do apê da Bá em Floripa e encontrar outra morada pra ela no RIO, e não sem conflitos, é obvio, claro , mais claro impossível, o texto não soluciona, mas sempre ajuda, brigada, viu? Um abração à todas as mulheres pelo DIA INTERNACIONAL DA MULHER , em especial à Inês. Besos. Sofia.

Jornal Mundo Zen disse...

Excelente artigo.
Onde posso ler mais artigos seus?
Grata
Tereza
terezageiser@hotmail.com
Joinville (SC)

Jornal Mundo Zen disse...

descupe, corrija o endereço de e-mail: teregeiser@hotmail.com

Marilia disse...

Oi Du!
Passo aqui pra dar um bjo grande e dizer pra dares uma olhada no blog que fiz!
Bjs e saudades,
MArilia
http://marilia-umabrasileiranacroacia.blogspot.com/